Anoreg RS

Arpen/RS e Sindiregis reúnem-se com Detran/RS para discutir reivindicações da classe

As diretorias da Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Rio Grande do Sul (Arpen/RS) e do Sindicato dos Registradores Públicos do Estado do Rio Grande do Sul (Sindiregis) reuniram-se, durante a manhã desta terça-feira (20), com o diretor-geral adjunto do Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran/RS), Marcelo Soletti de Oliveira, e o diretor técnico da entidade, Fábio Pinheiro dos Santos.

Parceiras de longa data, as entidades de classe levaram ao Detran/RS reinvindicações que buscam resolver problemas e propor soluções que auxiliem o trabalho desenvolvido nos Centros de Registros de Veículos Automotores (CRVAs).

O problema em relação às quedas recorrentes do sistema informatizado da Autarquia, que operacionaliza todos os serviços prestados nos CRVAs, foi o primeiro tema abordado. O presidente da Arpen/RS, Arioste Schnorr, sinalizou a insatisfação dos usuários quando precisam realizar um ato no CRVA e são impedidos devido à falta de sistema, às vezes, por dias. Conforme o diretor técnico do Detran/RS, um novo sistema está sendo testado pela Autarquia e a expectativa é de que nos próximos meses já esteja em funcionamento.

Ficou acertado que até que o novo sistema seja disponibilizado, a Arpen/RS e o Sindiregis trabalharão em conjunto com o Detran/RS para a elaboração de um projeto paliativo para o atual sistema, que busque diminuir os problemas causados pelas quedas do sistema.

A comunicação de venda também foi debatida no encontro. A ideia dos registradores é que, em um futuro próximo e contando com o auxílio de tabeliães de notas, a comunicação de compra e venda de veículos seja realizada diretamente no tabelionato – excluindo a necessidade de o cidadão se deslocar a mais de um local para praticar o ato.

Mudanças no sistema Gerenciamento de Informações do Detran/RS (GID) também estão sendo providenciadas. Depois das melhorias, os titulares de CRVAs terão acesso a informações sobre práticas de atos que não estão disponíveis atualmente. Os registradores poderão ter acesso, por exemplo, àqueles realizados discriminadamente, sabendo por exemplo, qual funcionário do CRVA realizou cada ação.

Também participaram da reunião, o secretário-geral da Arpen/RS, Pedro Iulio Ilarri; o secretário do Sindregis, Ramiro Paulo Alves; o assessor presidencial do Sindiregis, Marcos da Costa Rodrigues; e a assessora do presidente da Frente Parlamentar da Justiça Notarial e Registral, Débora Betim.

Fonte: Assessoria de Imprensa