Anoreg RS

Clipping – A Cidade On – Total e valor das escrituras de compra-e-venda

Confira a análise no texto do professor Vicente Golfeto

No arco do tempo, anotamos o total de imóveis, urbanos e rurais, transacionados em Ribeirão Preto através de escrituras registradas nos dois cartórios existentes na cidade. Hoje, especificamente, publicamos o total de escrituras de compra-e-venda de janeiro a setembro de 2012 e de 2020. Compra-e-venda é uma das modalidades de transmissão de propriedade de um imóvel. Mas não é a única. As outras são adjudicação, alienação fiduciária, arrematação, dação em pagamento, desapropriação, doação, hipoteca convencional, incorporação de bens (tanto de pessoa física como de pessoa jurídica), partilha e permuta.

O quadro abaixo mostra, em números, mais claramente do que nós tentamos explicar com palavras.

Os valores monetários são nominais, não deflacionados. Mas indicam de modo nítido que a crise econômica que chegou a Ribeirão Preto através da pandemia do coronavírus foi atenuada pela inconveniente e absurda taxa básica de juro, a Selic. Esta realidade tem auxiliado o direcionamento do capital que estava no mercado financeiro transformado em investimento no mercado imobiliário.

O valor monetário médio de uma escritura lavrada e registrada no ano de 2012 foi de R$ 147.517,58, enquanto em 2020, no mesmo período de janeiro a setembro, o valor médio da escritura lavrada e registrada foi de R$ 172.485,70. O crescimento nominal foi de 16,90%, nada desprezível diante da crise que acometeu e continua acometendo a economia brasileira em geral e a de Ribeirão Preto, em particular.

Bom anotar que estamos comentando mercado formal de imóveis transacionados. Excluem-se, por conseguinte, os contratos de gaveta, não registrados nos cartórios competentes.

Fonte: A Cidade On