Anoreg RS

CNJ – Iniciativas que aprimoram o Judiciário gaúcho são avaliadas no Prêmio Innovare

Dois projetos do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJRS) passaram pela fase de entrevistas do 18º Prêmio Innovare. Na manhã desta segunda-feira, as juízas Cristiane Hoppe e Carla Patrícia Marcon, os juízes Max Akira e André Luis Aguiar Tesheiner e o assessor da Corregedoria-Geral do TJRS, Ilton Ornelas, apresentaram a plataforma Goals – Agenda 2030 – Cadastro de Projetos.

A equipe da premiação conheceu detalhes do aplicativo formulado pelo Serviço de Consultoria em Gestão e Qualidade e Assessoria de Gestão da Corregedoria-Geral da Justiça para reunir e apresentar todos os projetos da CGJ que envolvam os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU).

A outra iniciativa que segue na competição é o Cejusc Empresarial. Criado durante a pandemia, o Centro Judiciário de Soluções de Conflitos Empresariais realiza de maneira virtual mediações coletivas ou individuais relacionadas às questões envolvendo o Direito Empresarial, especialmente no que se refere aos Direitos Societário e da Insolvência, no âmbito pré-processual e processual.

A prática foi apresentada pelo 3º vice-presidente do TJRS, desembargador Ney Wiedemann Neto, pela juíza Dulce Ana Oppitz, coordenadora do Cejusc, e pela juíza-corregedora Geneci Ribeiro de Campos. As entrevistas foram acompanhadas pela assessora-coordenadora da Assessoria de Inovação e Planejamento (Assiplan) do tribunal, Sheron Garcia Vivian.

A unidade foi responsável pela inscrição destes projetos e realizou a mentoria de preparação para as entrevistas. A Assiplan, no âmbito da Corregedoria-Geral da Justiça, criou o Guia Prêmio Innovare, com dicas para auxiliar na inscrição das práticas. O material vem sendo destacado pela consultoria do Prêmio Innovare, já que é uma iniciativa pioneira no país. A organização do concurso compartilhou este material com as demais práticas de todas as categorias.

Ao todo, 634 práticas de todo o país estão na competição. A fase de entrevistas on-line vai até 7 de julho. O Innovare é um prêmio nacional que destaca práticas inovadoras do sistema de Justiça brasileiro. Após a fase de entrevistas on-line e avaliação, os projetos passarão a análise dos jurados e juradas. A cerimônia de entrega do prêmio aos vencedores será em dezembro.

Fonte: CNJ