Anoreg RS

CNB/RS – Reunião aberta aos associados tem participação recorde

Conforme anunciado no início do ano, a última reunião do mês é aberta, mediante inscrição prévia. O presidente Fischer fez uma saudação especial aos associados, enfatizando que o objetivo é descentralizar as atividades da diretoria. Lembrou que a realização de reuniões online diminui as distâncias e viabiliza acesso a todos, independentemente da região em que estiverem.

O presidente falou sobre o lançamento do Portal Cartório Gaúcho e da plataforma ICOM Libras, realizado no dia 23 de agosto, com a participação da Corregedora Geral de Justiça, desembargadora Dra. Vanderlei Teresinha Tremeia Kubiak; do juiz Corregedor Dr. Maurício Ramires, e do deputado estadual Elizandro Sabino, presidente da Frente Parlamentar da Justiça Notarial e Registral na Assembleia Legislativa. Cartório Gaúcho é o portal onde estão informações destinadas à população, sobre todos as atividades disponibilizadas pelas serventias notariais e registrais. Já o ICOM Libras é a plataforma que permite a interpretação online para atendimento de usuários portadores de deficiência auditiva, disponibilizada pelas entidades, sem custo aos associados. A ferramenta, que já está disponível, foi contratada pelas entidades, via ANOREG-RS, e antecipa o cumprimento do Provimento que estabelece prazo até janeiro de 2022, para a obrigatoriedade de atendimento dos cartórios pelo sistema de libras.

Ainda na reunião de quarta-feira, a assessora jurídica do CNB-RS, Dra. Karin Rick Rosa, informou que já está em produção a cartilha sobre a aplicação da LGPD nos tabelionatos. A expectativa é de que até o final de agosto o documento possa ser disponibilizado aos associados.

Presidente Fischer convidou os colegas a prestigiarem o lançamento, no dia 2 de setembro, da CartórioFlix, plataforma de educação continuada de iniciativa do CNBRS, sob coordenação da Fundação Enore, com apoio da Anoreg/RS, CNB-RS e Colégio Registral RS, para que os associados tenham acesso mediante assinatura mensal. O lançamento será feito no formato online, através dos canais digitais da Fundação Enore. Fischer chamou a atenção para a importância do projeto que deverá ser um marco para a imagem das serventias extrajudiciais junto à população e às instituições como TJ-RS e Corregedoria Geral de Justiça.

Fonte: Assessoria de Imprensa