Anoreg RS

Personagens Gaúchos: 85 anos de Paulo José Gómez de Souza

Em continuidade ao projeto “Personagens Gaúchos”, neste mês a Associação dos Notários e Registradores do Estado do Rio Grande do Sul (Anoreg/RS) traz detalhes da vida do ator, roteirista e diretor Paulo José Gómez de Souza. Neste ano, no dia 20 de março, completaram-se 85 anos de nascimento do ator.

Há 85 anos, no dia 20 de março de 1937, nascia em Lavras do Sul, município do estado do Rio Grande do Sul, o filho de Arlindo Ferreira de Souza e Maria del Carmen Gómez de Souza. Na certidão de nascimento, localizada no Registro Civil das Pessoas Naturais de Lavras do Sul, no livro A-17, folha 141, o horário do seu nascimento: às 09h10.

A certidão traz ainda mais detalhes de sua vida. Era neto de Hipolito José de Souza, Herminia Ferreira de Souza, Jacinto Gómez e Josefa Gutierrez Gómez. Nas averbações, consta seu matrimônio em 11 de abril de 1969, com Dina Kutner, cujo registro foi lavrado no Livro B-14, fls. 176, nº 2772 da 5ª Circ. do Reg. Civil das Pessoas Naturais de Copacabana (RJ), além da posterior homologação da separação consensual do casal.

O artista começou a fazer teatro em 1955 em Porto Alegre, onde ajudou a criar o Teatro de Equipe. Em 1954, atuou na sua primeira peça, chamada “O Muro”. Entre os trabalhos no teatro, temos “Os Fuzis da Senhora Carrar”; “A Mandrágora; “O Filho do Cão”, no qual foi também diretor; e ‘Tartufo”. Ainda dirigiu e atuou na montagem carioca de Arena conta Zumbi.

Paulo José Gómez de Souza iniciou a carreira artística no filme “O Padre e a Moça”, em 1966, no papel do padre. Também foi protagonista de inúmeras comédias no cinema, como “Todas as Mulheres do Mundo”, “Edu, Coração de Ouro” e “O Rei da Noite”, obras que lhe consolidaram como Melhor Ator pelo Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, sendo o mais antigo do gênero no país.

Na televisão, estreou em 1969 como Zé Mário na telenovela “Véu de Noiva”, e dois anos depois, interpretou o personagem Samuca na telenovela “Assim na Terra Como no Céu”. Já em 1972 esteve ao lado de Flavio Migliaccio na telenovela “O Primeiro Amor”, onde viveu Shazan, e com quem depois formaria a dupla cômica Shazan e Xerife.

Em 1985 viveu Alvarino na minissérie “O Tempo e o Vento”. Em 1986, deu vida ao empresário Celso Rezende, em “Roda de Fogo”. Em 1988 participou das obras “Olho por Olho” e “Vida Nova”. Também atuou em “Sampa” e “Tieta”.

Na década de 1990 participou do seriado “Delegacia de Mulheres”, e na telenovela “Araponga” e na telenovela “Vamp”. Entre 1992 e 1993, foi diretor do programa “Você Decide”. Em 1994 foi Pedro na minissérie “A Madona de Cedro”.

Em 1995 atuou em “Engraçadinha: Seus Amores e Seus Pecados”, em “Decadência” e em “Explode Coração”. Anos depois fez uma participação especial em “A Justiceira”, no episódio “Filha Única” e interpretou Orestes na telenovela “Por Amor”. Na década de 2000 interpretou o padre Simão na minissérie “A Muralha”, e foi Alceu na telenovela Um Anjo Caiu do Céu”. Em 2004 atuou em Senhora do Destino.

Já em 2006 viveu Augusto Elias na minissérie “JK”. Dois anos mais tarde participou da série “Casos e Acasos”, no episódio “A Vaga, a Entrevista e o Cachorro Quente. Encerrou a década como o profeta Gentileza, em “Caminho das Índias”. Em atuou no seriado “Na Forma da Lei” e no ano seguinte na telenovela “Morde & Assopra”. Em 2012 participou da série “As Brasileiras”, no episódio “Maria do Brasil”, e em 2014 viveu seu último papel, onde interpretou Benjamim Machado, na novela “Em Família”.

Paulo José faleceu em 11 de agosto de 2021, no Rio de Janeiro, aos 84 anos, em decorrência de uma pneumonia. O artista também convivia com o Mal de Parkinson há mais de 20 anos.

Quer participar?

Os cartórios interessados em participar do projeto podem compartilhar sugestões de nomes de personalidades gaúchas marcantes que estão registradas em suas serventias, enviando um e-mail para [email protected]. Com as informações iniciais, a equipe de Comunicação da Anoreg/RS retornará o contato para dar continuidade à produção da reportagem.

Fonte: Assessoria de Comunicação – Anoreg/RS