Anoreg RS

Recém-nascida é registrada em abrigo de Porto Alegre durante ações dos Cartórios de Registro Civil

Bebê de sete dias obtém certidão de nascimento em abrigo no bairro Cascata, na capital gaúcha

Anny Vitória Caetano Rodrigues, de 17 anos, deu à luz em meio ao caos provocado pelas enchentes no Rio Grande do Sul. Residente do bairro Humaitá, ela se viu desabrigada pela inundação que tomou conta da região por completo. Na segunda-feira (06/05), a jovem entrou em trabalho de parto e foi encaminhada ao Hospital Fêmina. Na manhã desta terça-feira (14/05), a recém-nascida de sete dias, Alyssa Rodrigues de Almeida, já recebeu sua certidão de nascimento expedida pelo Registro Civil das Pessoas Naturais da 5ª Zona de Porto Alegre, durante as ações desenvolvidas pela Corregedoria Geral de Justiça do Estado do Rio Grande do Sul (CGJ-RS), em parceria com a Associação dos Registradores de Pessoas Naturais do Rio Grande do Sul (Arpen/RS) e a Associação de Notários e Registradores do Estado do Rio Grande do Sul (Anoreg/RS). A iniciativa também conta com a participação do Sindicato dos Registradores Públicos do Estado (Sindiregis).

Acompanhada do namorado, da sogra e do cunhado de sete anos, todos foram resgatados na segunda-feira (06/05). No entanto, Anny precisou ser encaminhada imediatamente para o hospital quando começou a apresentar fortes contrações. “Eu pedi para os voluntários me levarem direto para a emergência do Hospital Fêmina. A médica fez os primeiros atendimentos ali e disse que eu já estava em trabalho de parto”, relata Anny. “Ela estava grávida, eles não contaram para ninguém, nem ele e nem ela“, conta Dalvana Delina Teixeira de Almeida, sogra de Anny. Depois do parto e da recuperação, a família foi direcionada para um abrigo localizado em uma creche no bairro Cascata, e mais tarde realocados para um quarto privado, no mesmo local, para que pudessem ficar melhor acomodados e recebendo toda a assistência necessária.

 

Fonte: Assessoria de Comunicação